Servidores da Saúde discutem sobre Empatia no ambiente de trabalho
Publicado em: 23/04/2018 ás 07:22:00

Colocar-se no lugar do outro, procurar entender o problema do colega e ajudar, transforma o ambiente de trabalho num local mais agradável de se estar. Essa discussão foi realizada na última sexta-feira, 20, no Posto de Saúde em Cariri do Tocantins com os servidores da Secretaria Municipal de Saúde.

A palestra sobre Empatia foi ministrada pela psicóloga Andréia Prevedello, que iniciou o momento com uma dinâmica com balões, em que eles representavam os sonhos de cada um e que teria que ser defendido, ou seja, que não deixassem outra pessoa estourar o balão. Ao final, quando quase todos já estavam sem os balões, ela questionou por que um quis destruir o sonho do outro estourando o balão.

Em seguida ela explanou que empatia é o que constrói qualquer tipo de relacionamento, é a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela.

A psicóloga destacou a importância de cada um comunicar-se e lembrou que todos têm pontos fracos e que esses devem trabalhados para serem melhorados e os pontos fortes que também estão presentes em qualquer individuo devem ser aprimorados.

Andréia lembrou que o trabalhador passa muito mais tempo no ambiente em que trabalha do que muitas vezes com a própria família e por isso é importante criar um local agradável onde todos se dão bem, reconhecer as suas próprias limitações e respeitar a individualidade de cada um e saber acolher a quem precisa.

A secretária de Saúde, Maria Auxiliadora Aires, destacou que mesmo cada um tendo a sua individualidade todos devem ter a mesma linguagem no local de trabalho para que os objetivos sejam alcançados. Ressaltou a importância de cada servidor estar bem consigo e com o colega porque isso reflete num bom atendimento ao usuário do sistema. “Às vezes um colega pode discordar do pensamento do outro, mas ele deve ser compreendido e respeitado”, ressaltou.

A servidora Ângela Maria Ribeiro enfatizou sobre a importância do momento e o enriquecimento que a palestra trouxe ao ambiente de trabalho. “Precisamos no dia-a-dia ser empáticos com nossos colegas e com nossos pacientes. Às vezes devido os problemas que cada um enfrenta, esquecemos de ser atenciosos com nossos colegas e temos que lembrar a necessidade de nos colocarmos no lugar do outro”, finalizou.

 

Notícias relacionadas