Dia D da Leitura resgata paixão pelos livros
Publicado em: 01/11/2017 ás 14:21:00 Autor: Heliana Oliveira

A leitura é o caminho para descoberta de novos universos. É o passaporte para a fantasia e para a construção de um mundo melhor. Para incentivar esse ato a Escola Municipal Divina Ribeiro Borges realiza nesta quarta-feira, 1º, o Dia D da Leitura, dedicado a apresentações literárias feitas pelos alunos de todas as séries da Escola nos dois períodos.  

 

Os alunos apresentaram por meio de teatro e musical diversos contos da literatura infantil brasileira com  um novo olhar.  

Em uma das histórias dramatizadas, os alunos abordaram a dificuldade que as crianças enfrentam para dedicar-se à leitura devido algumas tecnologias como o celular com acesso à internet. Na apresentação, a personagem Nina, mesmo estando com a sacola da leitura, estava entretida no celular, enquanto sua mãe cobrava a leitura. Ela adormeceu e em um sonho os personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo de Monteiro Lobato apareceram a ela, que simplesmente desconhecia a todos. Ao acordar, ela despertou para o universo da leitura. A aluna atriz, Gabriela Souza Ponciano, de 10 anos, do 5º ano, que interpretou Nina, afirmou gostar bastante de ler, que ao acompanhar as páginas de um livro mergulha na história como se estivesse nela e isso para ela é encantador. “Eu aprendi que devemos ler mais e mais e deixar um pouco o celular de lado para não esquecermos de fazer outras atividades como as tarefas da escola”, comentou.

Quem também ama os livros, é Erlane das Dores, de 13 anos, aluna do 8º ano, que interpretou Julieta da peça “Deu a Louca em Romeu e Julieta”. A menina afirmou que desde bem pequena tem paixão pelos livros e que também gosta de interpretar e sempre participa das apresentações teatrais da Escola. “É muito gratificante participar. Amo a leitura”, enfatizou.

A coordenadora Pedagógica, Miriã Sousa Torres, explicou que o dia D da Leitura é uma ação do Plano Político Pedagógico e enfatizou que a leitura é um dos pontos principais de uma unidade escolar. “O foco maior desse projeto é fazer com que os alunos venham despertar para a leitura, que socializem  por meio das apresentações. As professoras trabalharam em sala vários contos e dentro desses contos foram elaboradas diversas atividades. Temos trabalhado diariamente a leitura com nossos alunos. Recebemos novos títulos melhorando o acervo da nossa biblioteca”, explicou.

A educadora pontuou sobre o desafio que é despertar nos alunos a paixão pelos livros em tempos de internet e tantas tecnologias à disposição e com isso o prazer pela leitura diminuiu. “Alguns anos atrás percebíamos que as crianças tinham um envolvimento maior com a literatura e isso mudou um pouco, mas com esse projeto temos percebido que está sendo resgatado o prazer pelos livros. Aqui na escola iniciamos um projeto na biblioteca que consiste no preenchimento de uma ficha em que o aluno vai descrever sua leitura e isso é uma maneira de acompanharmos o desenvolvimento deles”, finalizou. 

Notícias relacionadas