Eleitores que não votaram nas últimas eleições têm menos de uma semana para regularizar título
Prazo vai até dia 2. Quem não comparecer à Justiça Eleitoral para se adequar, terá título cancelado e perderá direitos, como tomar posse em concurso.
Publicado em: 26/04/2017 ás 09:00:00

Os eleitores que não votaram nas três últimas eleições e não justificaram a ausência têm até a próxima terça-feira (2) para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral. Quem não se adequar pode ter o título cancelado. Em todo o estado, são 11.247 eleitores irregulares.

Palmas é a cidade com o maior número de eleitores nessa situação, são 2.025. Araguaína está em segundo lugar com 1,5 mil, seguida por Gurupi, onde 1,2 mil eleitores precisam se adequar. Das 139 cidades tocantinenses, 92 têm eleitores que correm o risco de perder o título.

Para resolver o problema, é preciso comparecer ao cartório eleitoral onde o título foi emitido, levando um documento de identificação com foto e um comprovante de endereço. É necessário também pagar uma taxa referente a cada eleição sem votar e pronto. Se o eleitor não regularizar a situação, pode ser prejudicado.

"O eleitor que faltou as três últimas eleições vai ter o título cancelado se não comparecer ao cartório eleitoral até o dia 2 de maio, tendo o título cancelado, o eleitor não vai poder tomar posse em cargo público, não vai poder se matricular em instituição pública, nem contrair empréstimo em agências públicas. Ele também vai ser prejudicado em alguns programas sociais que se exigem o título de eleitor", explica o secretário de tecnologia da informação do TRE, Jader Gonçalves.

É importante saber que cada turno conta como uma eleição. Assim, quem não votou no 1º e nem no 2º turno de 2014 e também na eleição do ano passado, sem justificar, está irregular com a Justiça Eleitoral.